Feira de Aves da América do Sul

Observando aves por todo o continente

A Feira de Aves da América do Sul (Feria de Aves de Sudamérica / South America Bird Fair) é a mais importante do gênero no continente e é realizada todos os anos em um país diferente. A Feira é um encontro com muitas dimensões que inclui observação de aves (em vários ecossistemas de acordo com o país anfitrião), oficinas e workshops com especialistas de todo o mundo, estandes (com óptica, equipamentos, livros e guias, ONGs, arte etc.), palestras, fóruns e simpósios, e muitas atividades de intercâmbio e crescimento nesta atividade que cresce em todo o continente.

Argentina

Sede da XIII Feira de Aves da América do Sul
Em 2024, a Feira de Aves da América do Sul retorna à Argentina, após a edição de 2023 realizada no Equador. No sul da América do Sul, a Argentina oferece uma diversidade característica de pastagens subtropicais, áreas úmidas e florestas nativas. Das planícies do norte à Patagônia no sul, com o Atlântico a leste e os Andes a oeste, o país possui 19 ecorregiões. Abriga cerca de 1000 espécies de aves, em uma geografia também diversificada. A feira deste ano ocorrerá neste ponto de encontro entre áreas úmidas, pastagens, florestas do tipo chaco e selva atlântica de domínio amazônico. Uma combinação que permite reunir cerca de 500 espécies e atrai observadores pela alta qualidade dos registros. É também uma região que possui sua própria identidade cultural, muito diferenciada de outras, com sua própria culinária, música e vestimentas. Localizada no nordeste da Argentina, a província de Corrientes destaca-se por sua hospitalidade e é um destino atraente para explorar em todas as suas dimensões durante a Feira.

Ituzaingó está muito próxima dos aeroportos de Posadas, Corrientes e Resistencia. É fácil chegar por terra a partir de Buenos Aires, Assunção e Iguazú, para aqueles que chegam de carro, e há diversas opções de ônibus saindo de Buenos Aires e cidades vizinhas.

Iberá

A joia mais bem guardada da América do Sul
Os Esteros del Iberá, na província de Corrientes, são um dos destinos mais destacados para os observadores de aves na América do Sul. Com uma extensa rede de áreas úmidas, pastagens, rios e lagoas, cercados por florestas do chaco ou selva atlântica, cobrem aproximadamente 13.000 km² e são refúgio para cerca de 500 espécies de aves, bem como uma ampla variedade de flora e fauna. A lista de aves inclui algumas cuja distribuição é seu último reduto nessas áreas protegidas, como o yetapa de collar, a monjita dominica, tordo amarillo, doradito copetón ou o atajacaminos ala negra, além de uma grande quantidade de aves aquáticas como mirasoles, yabirues, chajás ou burritos. Além disso, a conservação da área possibilitou o trabalho de reintrodução de espécies que haviam sido extintas em grande parte de seu território, como a arara-vermelha e o muitú, em programas de grande sucesso.

Assine nossa newsletter

VOCÊ RECEBERÁ INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A FEIRA
* indicates required

Assim foi vivenciada a anterior Feira de Aves da América do Sul

Momentos especiais em Cusco / Peru